Morada: Av. Prof. Egas Moniz Lisboa Lisboa 1649-035   Telefones: 217805192 | 217805614   E-mail: anestesia@chln.min-saude.pt   Ver contactos detalhados »

Dor crónica

1. Informação Geral

Diretor
Prof. Dr. Lucindo Ormonde

Coordenadora

Dra. Teresa Fontinhas

Enfermeira Chefe

Enfª. Amélia Matos

Horário de Atendimento: das 8:00 às 16:00 de 2ª.f a 6ª.f

 

2. Contactos

Correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fax: 21 780 52 92

Telefones
Secretariado: 21 7805360 (Extensão55360)
Unidade: 21 7805556 (Extensão 55556)

Tlm:
Dra. Teresa Fontinhas: 91408
Dr. João Silva: 92207
Dra. Célia Xavier: 91442
Dra. Janete Jesus: 90891
Psicóloga Cristina Caldeira: 91454


Enf. Amélia Matos: 99803
Enf. Luís Abrantes: 91243
Enfª. Sueli Lindinho: 90873
Enfª. Carla Raposo: 93062
Assistente Social Cláudia Ventura: 94169

3. Localização da UMD

A Unidade Multidisciplinar de Dor (UMD) do CHLN fica localizada no Hospital de Santa Maria, Lisboa, no piso 1, sector B do Centro de ambulatório, junto ao elevador 12.

localizacao

4. Missão e Objetivos da UMD

A Unidade Multidisciplinar de Dor (UMD) do CHLN fica localizada no Hospital de Santa Maria, Lisboa, no piso 1, sector B do Centro de ambulatório, junto ao elevador 12.

Melhorar a capacidade funcional e a qualidade de vida dos doentes com dor crónica. Intervir de forma ativa no tratamento do doente com dor crónica, através da abordagem multidisciplinar e interdisciplinar num modelo de avaliação global, visando o alívio ou controlo da dor e a promoção do auto-cuidado, autonomia e qualidade de vida através de:

» tratar o doente com dor oncológica e não oncológica, submetido a investigação clínica prévia e com tratamento ineficaz;
» envolver o doente e a família no processo terapêutico;
» efetuar consultadoria interna aos Serviços do CHLN e externa aos Centros de Saúde e outras instituições;
» realizar formação específica de profissionais de saúde;
» promover e realizar projetos de investigação.

5. Destinatários

Doentes com dor crónica do CHLN, internados ou em ambulatório, referenciados pelos Centros de Saúde ou outras instituições de saúde da área de intervenção do CHLN, já submetidos a investigação clínica e com tratamento ineficaz

6. Áreas de Intervenção

Consulta externa, técnicas de intervenção terapêuticas, consulta em internamento, formação, investigação, acompanhamento telefónico.

7. Conceitos fundamentais

Unidade de Dor corresponde à expressão genérica utilizada para descrever qualquer estrutura organizada com a finalidade de tratar a dor, independentemente dos profissionais de saúde envolvidos ou do tipo de doente, inserido num programa de controlo de dor (IASP, 1990).

O Plano Nacional de Controlo da Dor – (PNCD, 2008) classifica as Unidades de Dor Crónica de acordo com o seu nível de organização como: 1. Consulta de Dor Crónica; 2. Unidade de Terapêutica da Dor; 3. Unidade Multidisciplinar de Dor e 4. Centro Multidisciplinar de Dor.

Dor Crónica é habitualmente definida como uma dor persistente ou recorrente, de duração igual ou superior a 3 meses e/ou que persiste para além da cura da lesão que lhe deu origem (PNCD, 2008).

8. Breve História da UMD do CHLN

1980 – Proposta da criação de uma Unidade de alívio da dor persistente, dirigida à Direção do Serviço de Anestesiologia do HSM pelo Dr. João Santos Pereira. Início da atividade da Consulta de Dor no HSM (piso 5 do Serviço de Anestesiologia).

1981 – Aprovação da inclusão de Terapêutica da dor no Hospital de dia polivalente do HSM por despacho ministerial.

1984 – Aprovação do plano diretor do HSM com a inclusão de Terapêutica de dor. Reconhecimento a nível hospitalar da necessidade de organização de uma unidade para o alívio da dor persistente. Aprovação de instalações adequadas.

2008 – UMD inaugurada em janeiro para substituição da Consulta de Dor Crónica, iniciando a sua atividade em 3 de março de 2008.

9. Equipa Multidisciplinar Atual

Médicos
» Prof. Dr. Lucindo Ormonde
» Dra. Teresa Fontinhas
» Dr. João Silva
» Dra. Célia Xavier
» Dra. Janete Jesus

Médicos Colaboradores
» Dra. Marlene Monteiro
» Dra. Beatriz Neves
» Dra. Odete Tomé

Enfermeiros
» Enfª. Chefe Amélia Matos
» Enf. Luís Abrantes
» Enfª. Sueli Lindinho
» Enfª. Carla Raposo


Psiquiatras
» Prof. Dr. António Barbosa
» Prof. Dr. Marco Paulino

Psicóloga
» Dra. Cristina Caldeira

Assistente Social
» Dra. Cláudia Ventura

Dietista
» Dra. Carina Rodrigues

Assistentes Operacionais
» Ana Lopes
» Lurdes Marçal

10. Consultores

Serviço Neurocirurgia
» Prof. Dr. Gonçalves Ferreira
» Dr. Herculano Carvalho

Serviço de Ortopedia
» Dr. António Tirado

Serviço de Reumatologia
» Prof. Dr. Pereira da Silva
» Dra. Susana Capela

Serviço de Estomatologia
» Dr. Nuno Zeferino

Serviço de Ginecologia
» Dra. Céu Santo

11. Acesso à Unidade - referenciação

A referenciação do doente à Unidade Multidisciplinar de Dor (UMD) deve ser realizada pelo médico assistente e implica o preenchimento de formulário de referenciação, onde deve constar informação esclarecedora da situação clínica do doente (diagnóstico, história da doença, exames complementares de diagnóstico, medidas adotadas e terapêutica atual).

O formulário está disponível na Intra e Internet, neste local ou em Colaboradores → Formulários a imprimir → Unidade Multidisciplinar de Dor.

Pode ser enviado por e-mail (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ) ou em papel entregue no secretariado. A consulta será agendada após triagem.

Ver Pdf:

12. Atividade Assistencial - casuística

» Consulta externa
» Consulta de Psicologia
» Consulta de grupo (Consulta de Dor Orofacial, Dor Pélvica
   e Alterações Emocionais e Dor)
» Técnicas de intervenção (titulação de fármacos, bloqueios do neuroeixo,
   bloqueio de nervos periféricos, radiofrequência, ozonoterapia, hipnose
   e relaxamento, acupuntura, neuroestimulação, TENS, aplicação
   de pensos de Capsaícina, pensos de feridas cirúrgicas, etc.)
» Acompanhamento telefónico
   (Plano C.A.M.E. - comunicação para a adesão terapêutica)
» Consulta para doentes internados

13. Atividade de Formação

A UMD colabora com várias entidades como campo de estágio na formação pré e pós-graduada.

Formação pré-graduada: Alunos de Medicina, Internato do Ano Comum, (incluindo Erasmus), Enfermagem, Psicologia e Farmácia.

Formação pós-graduada: Internato complementar de Anestesiologia e outras especialidades médicas (Medicina Geral e Familar, Estomatologia, Medicina Física e de Reabilitação, etc.), Especialidades de Enfermagem, apoio a Mestrado de Ciências da Dor.

14. Atividade Científica e de Investigação

A UMD colabora em ensaios clínicos e em vários projetos individuais de investigação.